A importância da atividade filantrópica para o cenário da educação no Brasil foi tema de uma reunião realizada hoje, 13 de março, no Ministério da Educação, em Brasília, entre representantes do FONIF e o secretário-executivo do MEC, Dr. Luiz Antonio Tozi.

Durante o encontro, foi apresentada ao secretário e sua equipe, representada por Rubens Barreto da Silva, Marco Antonio Barroso Faria, Iolene Maria de Lima, Mariana Muçouçah e Hugo Ribeiro de Oliveira, a versão atualizada da pesquisa “A Contrapartida do Setor Filantrópico no Brasil”, realizada pelo FONIF em parceria com a consultoria independente Dom Strategy Partners e auditoria da Audisa.

Os dados da nova pesquisa não deixam dúvidas quanto à representatividade das instituições filantrópicas para o bom funcionamento do país. Na área de educação, os representantes do FONIF apresentaram a Tozi os números expressivos mapeados pelo estudo, incluindo os mais 2,4 milhões de alunos matriculados e 725 mil bolsistas em todo o país que contam com o apoio de instituições filantrópicas para ter acesso aos estudos, do Ensino Básico ao Superior.

“Além do aspecto quantitativo, também fizemos questão de lembrar a alta qualidade da educação oferecida pelo setor filantrópico, já que nossas instituições são reconhecidas pela oferta de uma educação de altíssima qualidade, conforme constatação de rigorosos rankings de avaliação, como o ENEM, Enade e a CAPES”, conta Custódio Pereira, presidente do FONIF.

Representaram o FONIF no encontro a vice-presidente da instituição e presidente da Associação Paulista de Fundações (APF), Dora Silvia Cunha Bueno, o vice-presidente do FONIF e vice-presidente da Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (ABIEE) Euler Pereira Bahia. Também integraram a comitiva o diretor jurídico Thiago Ferreira Cabral, o membro do Comitê Legal e Regulatório do FONIF e representante da ABIEE, Vanderlei Vianna, a secretária executiva Suli Moura e Pedro Mello, pesquisador sênior da DOM Strategy Partners.

Além dos membros do FONIF, estavam presentes Gezio Medrado, vice-presidente da Associação Nacional das Escolas Batistas (ANEB), Afrânio Castro, secretário executivo do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (CRUB), Irmã Cacilda, da Congregação de Irmãs de Santa Marcelina, José Carlos Silva e Silvio Yung representando a ABIEE e Alysson Galvão, representante da Educação Adventista.