Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (FONIF) participou hoje, 12 de março, de uma reunião no Ministério da Fazenda com lideranças da Receita Federal. O encontro teve como objetivo a apresentação da nova versão da pesquisa “A Contrapartida do Setor Filantrópico no Brasil”, realizada pelo FONIF em parceria com a consultoria independente Dom Strategy Partners e auditoria da Audisa.

O Fórum foi recebido pelo Assessor Técnico da Subsecretaria de Gestão Corporativa da Secretaria da Receita Federal Juliano Brito, Coordenador-Geral de Programação e Logística Marcos Antonio da Cunha e pelo Auditor Fiscal Roberto Born. Durante a reunião os representantes do FONIF apresentaram às lideranças a importância da filantropia para manter o acesso de milhões de brasileiros a serviços gratuitos de qualidadade:  saúde, educação e assistência social. Segundo números reunidos na pesquisa, a cada R$1,00 investido pelo Estado no setor com as imunidades fiscais, a contrapartida real é de R$7,39 em benefícios entregues à população nessas três áreas.

“A atualização da pesquisa reforça o compromisso das mais de 11 mil instituições filantrópicas para o bom funcionamento do país. A prova disso é que 80% da população brasileira está em municípios cobertos por serviços de instituições filantrópicas”, comenta Custódio Pereira, presidente do FONIF.

Além do presidente Custódio Pereira, também representaram o FONIF no encontro a vice-presidente da instituição e presidente da Associação Paulista de Fundações (APF), Dora Silvia Cunha Bueno, o vice-presidente do FONIF e vice-presidente da Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (ABIEE) Euler Pereira Bahia, o diretor jurídico Thiago Ferreira Cabral , o relator do Comitê de Relações Institucionais e Diretor Institucional do Grupo Marista, Ednilson Guiotti e a secretária executiva Suli Moura. Também integraram a comitiva Pedro Henrique de Mello Antunes, pesquisador sênior da DOM Strategy Partners; Antônio Roberto Silva Pasin, diretor da Federação Brasileira de Associações Sócio-Educacionais de Adolescentes (FEBRAEDA) e James Pinheiro dos Santos, secretário executivo da Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC).

“O encontro foi extremamente proveitoso e os dados da pesquisa surpreenderam os representantes da Receita Federal, que parabenizaram o FONIF e demais presentes por conseguir trazer dados robustos sobre o impacto da filantropia” comemora Dr. Pereira.